Câmpus Juiz de Fora investe R$ 10 milhões em Infraestrutura

 O Câmpus Juiz de Fora tem concentrado esforços nos últimos anos para melhorar sua infraestrutura e os resultados já são perceptíveis para alunos, professores e servidores, bem como para a sociedade em geral. E para o próximo ano, novos investimentos serão feitos para dar suporte ao processo de expansão e garantir a qualidade do ensino e incentivo à pesquisa. Recursos da ordem de R$10 milhões já estão assegurados e as licitações para as novas obras de infraestrutura e aquisição de equipamentos estão em andamento. Muitos materiais já começaram a chegar e novos veículos serão entregues em dezembro. Os contratos das obras serão assinados ainda este ano para execução nos primeiros meses de 2013.

Metade do valor foi conquistado através de recursos extra orçamentários. Outra parte foi conquistada graças ao edital de apoio à reestruturação da Rede Federal, do Ministério da Educação, que destinou R$ 1.333.333,33 para cada um dos câmpus que integram o IF Sudeste MG. O restante dos recursos é oriundo do orçamento anual.

As obras e investimentos em equipamentos têm como principal objetivo dar condições adequadas para a expansão dos cursos e crescimento no número de alunos, consolidando o Câmpus Juiz de Fora como um dos mais importantes centros de ensino da região. “Muitos são os fatores que marcam o crescimento da instituição nos últimos tempos. O planejamento e o empenho da comunidade acadêmica para que os investimentos fossem bem aproveitados pautaram todas as discussões realizadas, desde audiências públicas até a aprovação pelo Conselho de Câmpus”, afirma o diretor geral, prof. Paulo Rogério Araújo Guimarães.

Do conhecimento à inovação
O maior aporte de recursos, cerca de R$ 4 milhões, será destinado à compra de equipamentos para laboratórios e Tecnologia da Informação. A iniciativa tem como fim apoiar às atividades de pesquisa que melhora o ensino e projeta a extensão, criando no Câmpus um ambiente vibrante para a produção de conhecimento. A aquisição de novas obras para o acervo bibliográfico é um dos destaques do investimento, bem como a compra de um Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV).

O MEV é um importante passo para dar mais respaldo e credibilidade às pesquisas realizadas. O equipamento pode ser utilizado para quase todos os núcleos do Câmpus, principalmente nas áreas de física, química, biologia, eletricidade, mecânica e construção civil. “Atualmente a maioria dos projetos dessas áreas utilizam o Microscópio Ótico que tem resolução mais baixa e não consegue resolver detalhes na escala nanométrica e nem permite observar a topografia, contraste de composição e tão pouco fazer microanálises”, explica o diretor de pesquisa e inovação, prof. Lecino Caldeira.

Os investimentos representam, também, a possibilidade da expansão de cursos técnicos, de graduação e pós-graduação e a consolidação da cultura de pesquisa e inovação no Câmpus. “Os equipamentos irão melhorar muito a infraestrutura de pesquisa, representando uma oportunidade para a criação de novos cursos técnicos e de graduação, como engenharia metalúrgica e materiais; além da pós-graduação”, conclui Lecino.

Câmpus transformado
Quem compara o Câmpus Juiz de Fora ontem e hoje já pode constatar profundas transformações, mas este processo de mudanças não está finalizado. Novas obras de infraestrutura estão planejadas, como a urbanização do terreno próximo aos blocos O e N (asfaltamento e nova iluminação); expansão da rede elétrica e implantação da rede estruturada; pintura interna e recuperação de todos os prédios e do ginásio; e implantação do pórtico e da guarita na nova entrada da Rua Coronel Tancredo. Para todas essas iniciativas, serão investidos R$3,5 milhões.

O diretor de Administração e planejamento, prof. Weyder Finamore, destaca que os investimentos permitirão maior fluidez no acesso aos diversos espaços do Câmpus. “Trata-se da urbanização de toda a área que ainda não possui arruamentos. O projeto prevê a complementação do anel viário, interligando todos os blocos de ensino e abrigando a nova entrada de veículos. As ruas serão pavimentadas e iluminadas, com toda a infraestrutura subterrânea, tais como drenagem, redes de águas pluviais, esgoto, água potável, energia elétrica, telefone e dados”.

“Temos que garantir condições adequadas para a expansão dos cursos e crescimento no número de alunos, consolidando o Câmpus Juiz de Fora como referência de ensino”, justifica o prof. Paulo Rogério que destaca, ainda, outras frentes de trabalho, da ordem de R$ 1 milhão. Entre eles estão a instalação de cinco plataformas de acessibilidade no pentágono; aquisição de um elevador para o bloco K; compra de mobiliário, arquivo permanente, recipientes para a coleta seletiva e material de apoio, como cortinas e divisórias.

A frota de veículos será ampliada. Serão R$400 mil para aquisição de um micro-ônibus, dois automóveis e um caminhão leve. Os novos carros vão trazer mais segurança e melhorar ainda mais o dia a dia da comunidade acadêmica e dinamizar os serviços do Câmpus.

Novos espaços para uma boa convivência
As construções, ampliações, reformas e novos equipamentos vão resultar na modernização do Câmpus Juiz de Fora, assegurando o bom desempenho das atividades acadêmicas. Os investimentos têm como objetivo principal oferecer toda a retaguarda técnica, conforto e segurança aos estudantes e servidores. A promoção do bem estar e a convivência entre os integrantes da comunidade escolar também será alvo do investimento com a construção de novos espaços de convivência. Neste quesito, serão destinados quase R$700 mil.

Com a cobertura dos espaços compreendidos entre os blocos do pentágono, os alunos serão protegidos contra o sol e a chuva. Além disso, serão criados ambientes de encontro e de estudo, com instalação de bancos e acesso a internet. O acesso a atual cantina, localizada no Bloco A, também será coberto. Mas a grande expectativa de todos é a nova cantina. O projeto já está pronto e se tornará realidade no próximo ano. A construção, de quase 150 m², tomará forma na área localizada entre os blocos A e N, com capacidade para atender até 850 pessoas por turno.

As melhorias das condições necessárias para a prática esportiva também serão asseguradas com investimentos da ordem de R$605 mil. O atual vestiário com 220m² passará a ter 420 m². Com a expansão, o local passará de 09 boxes com chuveiros para 21. Além disso, o prédio ganhará novas salas para aulas teóricas de Educação Física, depósito de materiais esportivos e dois novos banheiros para professores.

Novos desafios pela frente
Mesmo com tantos investimentos, ainda se faz necessário trabalhar para que outras demandas sejam atendidas. A construção de uma nova biblioteca, novo Restaurante Universitário e novos blocos são demandas já existentes, porém, a efetivação dessas necessidades esbarra na falta de espaço físico.

Para suprir essa carência, já está em negociação, junto ao exercito brasileiro, a incorporação de uma área de 18 mil m² no terreno localizado atrás do instituto. Outra ação aprovada pelo Conselho de Câmpus foi a compra de um imóvel situado na rua Bernardo Mascarenhas, ao lado do Centro Administrativo. Entretanto, a avaliação oficial do imóvel não atendeu à expectativa do proprietário, inviabilizando a negociação. “Expandir com qualidade não é um desafio fácil de ser vencido. Estamos no caminho, graças a um trabalho conjunto na busca de alternativas para dotar o câmpus de uma infraestrutura adequada para receber o futuro e atender as demandas da sociedade. Cabe ressaltar o esforço de todos os servidores envolvidos neste processo, que, com muita dedicação, estão possibilitando a execução desses investimentos tão significativos, mesmo diante das dificuldades enfrentadas ao longo deste ano”, conclui o prof. Paulo Rogério.

Confira a relação dos empreendimentos e seus respectivos investimentos.

 

Escrita por: 

Pedro Farnese
Jornalista
Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos
Campus Juiz de Fora - IF Sudeste MG